Archive for February, 2010

Cinco pequenas obras-primas do terror.

February 28, 2010

Aqui estão cinco pequenas obras-primas do terror que são difíceis de encontrar… mas que realmente merecem ser redescobertas.

1)  THE TOWN THAT DREADED SUNDOWN (1977) realizado por Charles B. Pierce.

Este pequeno filme de 1977 passou despercebido ao longo de toda a sua história e até hoje nunca foi lançado em DVD. É pena porque trata-se de um filme de terror muito potente. A singularidade deste filme ainda está outro aspecto: cá está um dos primeiros filmes de terror que utilizam um estilo de storytelling puramente documental (coisa que hoje em dia já parece ser um cliché).

THE NIGHT MY NUMBER CAME UP (1955)

2) THE NIGHT MY NUMBER CAME UP (1955) realizado por Leslie Norman.

Esta produção britânica é absolutamente brilhante. Hardie está numa festa e ouve alguém contar um pesadelo no qual um avião embate contra umas montanhas japonesas. Apesar de ter que apanhar um voo para o Japão no dia seguinte, Hardie identifica muitas diferenças entre o pesadelo narrado e a realidade e desvaloriza o acontecimento. Mas ao chegar ao aeroporto, Hardie começa a descobrir alterações de última hora que são muuuuito estranhas. Este é um dos raros filmes que exploram esta questão muito interessante do destino versus escolha. Outra pérola que nunca chegou ao DVD… com lançamento para breve em Inglaterra. Será desta que iremos aposentar a nossa cópia VHS?

3) ANGST (1984) realizado por Gerald Kargl.

Outra obra-prima. Um assassino acaba de ser libertado da prisão e a sua mente distorcida começa imediatamente a conduzi-lo a uma nova vaga de mortes. O curioso deste filme é que ele não possui diálogos: tudo o que ouvimos são os pensamentos do protagonista (em voice-over, nem mais!) que nos levam numa jornada muito cruel e violenta. Este filme é difícil de encontrar porque parece que só foi lançado em DVD na Alemanha (foi onde comprámos o nosso). Sempre é melhor do que nada. Ah, este filme é de visionamento obrigatório para quem gosta de estudar a fundo questões como o ponto de vista ou a reflexividade no Cinema.

4) NIGHT OF THE CREEPS (1986) realizado por Fred Dekker.

Este filme somente foi lançado em DVD em 2009 (antes tarde do que nunca) e vale à pena rever. Os anos 80 foram uma década única para o Cinema de Horror. De um lado temos uma enorme quantidade de lixo produzido para suprir a enorme demanda do mercado de vídeo. Do outro temos uma quantidade significativa de filmes muito sofisticados que somente conseguiram ser produzidos porque esta mesma demanda permitia muitos experimentalismos. NIGHT OF THE CREEPS é um dos melhores exemplos do espírito do Cinema de Horror desta década: mistura tudo e mais alguma coisa, faz rir, tem os sustos nos sítios certos, diálogos inesquecíveis, montes de rock’n’roll, muita cinefilia, um elenco do caraças, ideias muito frescas… e é barato!

¿QUIÉN PUEDE MATAR A UN NIÑO? (1976)

5) ¿QUIÉN PUEDE MATAR A UN NIÑO? (1976) realizado por Narciso Ibáñez Serrador.

Um clássico do Cinema de Horror espanhol: um casal de turistas britânico chega a uma ilha espanhola onde os adultos foram todos assassinados pelas crianças. Esta premissa já foi retrabalhada inúmeras vezes sob várias formas e variações. Aqui encontramo-la pura e perfeita. O Saramago que tranque as portas!

Colin Arthur esteve no Fantasporto. :-)

February 27, 2010

Colin Arthur, o responsável pelos efeitos especiais e/ou caracterização em filmes como 2001 – A SPACE ODYSSEY (1968), THE NEVERENDING STORY (1984), ABRE LOS OJOS (1997) e inúmeros outros esteve no Fantasporto para um workshop de dois dias sobre… efeitos especiais e caracterização. Nós estivemos por lá e ficámos fascinados com o enorme grau de experiência e conhecimento que o Colin e a sua esposa Sarah possuem acerca destes domínios tão vastos.

A primeira sessão foi dedicada a caracterização: a construção de moldes, os diferentes materiais, máscaras e corpos, a construção de animais e os custos destas coisas todas (risos). A segunda sessão foi mais dedicada àquilo que se chama “animatronics” – a construção de estruturas articuladas para efeitos especiais.

O Colin e a Sarah são duas pessoas fascinantes e partilharam connosco, no pequeno auditório do Teatro Rivoli, inúmeros segredos, dicas e truques que certamente vão enriquecer a nossa percepção acerca da importância dos efeitos especiais no cinema contemporâneo.

Esperamos voltar a ver em breve o trabalho desta grande dupla!

A Bad Behavior representada na 4ª edição do Ignite Portugal

February 21, 2010

“WHAT’S THE PURPOSE OF BEING FRIGHTENED?” é o título da apresentação feita por Paulo Leite. No dia 4 de Março, estaremos na Lx Factory a partilhar com todos o nosso amor pela arte de assustar. Esta quarta edição do Ignite Portugal contará com 18 pequenas apresentações de 18 diferentes oradores que visam partilhar com o público 18 grandes paixões – cada uma em apenas cinco minutos. É tarefa!

A nossa é nada mais, nada menos do que a primeira, logo às 19:00.

Como este evento está inserido na Global Ignite Week, as apresentações serão feitas e gravadas em inglês. O objectivo é disponibilizá-las todas através da internet à medida do que irá acontecer com os outros eventos Ignite que irão decorrer ao mesmo tempo noutras capitais do mundo. Esta edição terá streaming life no Sapo e emissão num canal próprio no Meo.

Mais informações aqui: 4º Ignite Portugal: Lisboa.

LOL (parte I)

February 11, 2010

Numa das nossas pesquisas pela internet encontrámos este gráfico muito interessante:

…E esta imagem, digamos, “inspiracional”:

🙂


%d bloggers like this: